top of page

SerCidadão realiza a Festa Literária do Oeste do Rio em quatro dias de evento repleto de atividades

O evento foi marcado pela diversidade de temas, vozes e produções culturais


No ano que marca 200 anos de Independência do Brasil, a segunda edição da FLOR - Festa Literária do Oeste do Rio, reuniu escritores e artistas de diversas regiões do Rio em quatro dias de celebração pelos 200 anos de autoria feminina, principalmente de autoras negras, desde Maria Firmina dos Reis, considerada primeira romancista brasileira, até a escritora Taís Espirito Santo, da zona oeste do Rio, uma das convidadas desta edição.


Realizado pela SerCidadão em parceria com o Ecomuseu de Santa Cruz e a Marginow, o evento contou com uma vasta programação, onde os participantes puderam fazer uma imersão no mundo da literatura, entre exposições, oficinas, encontros com escritores, lançamentos de livros e apresentações de arte em diversas linguagens.




Na abertura do evento, Keila Gomes e a escritora Dall Farra, falaram sobre a história da literatura de autoria negra, lembrando autoras consagradas, muitas delas representadas na exposição “Úrsula a Ponciá Vicêncio: 200 anos de Independência do Brasil e de Escrevivência de Mulheres Negras”, com pinturas da artista Malu Vibe. A exposição ficou instalada na SerCidadão durante o mês de novembro e os visitantes puderam participar de visita guiada acompanhada por intérprete de libras.



Entre os escritores participantes do evento, o jornalista Fernando Molica, autor do livro Elefantes no céu de Piedade, esteve presente falando sobre a periferia e o subúrbio enquanto tema e cenários constantes em suas obras e no trabalho de diversos autores, como Lima Barreto, João do Rio e Nelson Rodrigues.


Ainda sobre periferia e subúrbio, na mesa A Arte que Brota Aqui!, os artistas plásticos Sérgio Vidal, Adilson Dias e Fael, de diferentes gerações e tendo em comum o cenário suburbano, tiveram uma conversa emocionante sobre o cotidiano e a ancestralidade nas suas obras.




Para as crianças, a FLOR reservou uma programação especial com diversas atividades, como o encontro com o Palhagico e a contação de história do livro "Chame o Sol, Matias", com Giselle Flor e Rodrigo Veras. A autora Sônia Rosa esteve presente e rolou um bate-papo com os pequenos leitores.








O Jardim de Poesias, que proporcionou um momento encantador de encontro com os livros




O circo passou pela FLOR com apresentações que tiraram o fôlego e gargalhadas do público. O grupo NaMatilha instalou um balanço gigante no jardim da SerCidadão para a apresentação do espetáculo VaiVem, que reúne as linguagens do circo, da dança e do audiovisual em uma performance empolgante.


No espetáculo Brasil Mostra Tua Cara, da Unicirco, a palhaçaria, os malabares, os trapezistas e as bailarinas entraram em cena e transformaram a Varanda dos Leitores em um picadeiro com direito à participação do público.



Também teve cinema na FLOR, privilegiando produções nacionais de alta qualidade, como o curta Favela Gay. Após a exibição rolou um bate-papo com o diretor Rodrigo Felha e o escritor Jessé Andarilho.









O público pode escolher entre diversas oficinas como pintura literária na customização de roupas, com a designer de Moda Nath Baliano e produção audiovisual com Realizacine.



No encerramento do evento, o filme Kbela ( 2015), dirigido por Yasmin Thayná, foi exibido com a presença da escritora Taís Espírito Santo, que está no elenco do filme e falou sobre sua trajetória enquanto artista e seus trabalhos, como o infantil “Ashanti: nossa pretinha”. O livro publicado em 2021 pela editora Malê, fala sobre representatividade, amor e ancestralidade.



A Festa Literária do Oeste do Rio ainda contou com a presença de vários outros artistas, em peças teatrais, shows e apresentações diversas. Assista.







19 visualizações0 comentário
bottom of page